Meu Natal

natal

Teve um período muito longo da minha vida que não gostei de Natal. Era daquelas de achar a data melancólica e tudo mais, além de criticar ferozmente todo o consumo e falta de sentido que encobrem o que deveria ser o sentido real. Na verdade, esse segundo ponto ainda critico, mas talvez não mais tão ferozmente. Por pura preguiça, confesso. Já não vejo sentido em ficar repetindo algumas coisas. O que acho mais importante agora é o significado que o Natal tem para mim e para aqueles que estão próximos. Para mim, ele tem um significado especial.

Na minha casa nunca foi uma tradição enfeitar o ambiente, iluminar, montar árvore e todas essas coisas. Quando eu e meus irmãos éramos crianças, tivemos uns poucos momentos assim, mas foram poucos mesmo. Essa parte eu acho ruim, no fundo, sempre gostei disso, acho muito bonito todos os enfeites e a atmosfera que eles propiciam. Na minha casa também nunca fomos incentivados a pedir coisas para o Papai Noel e exigir algum presente. Essa parte eu acho boa. Crescemos com a consciência de que nossos pais não poderiam atender aos pedidos de quatro crianças e, assim, ganharíamos o que fosse possível ganhar. Também, em uma família cristã, crescemos sabendo que Papai Noel era só uma história que inventaram e que o que importava mesmo era que nosso maior presente já teria sido entregue há muito, muito tempo atrás. Nessa época, o Natal era uma data feliz, em que íamos à igreja, falávamos sobre o amor de Deus, depois íamos para casa comer comidas gostosas, com a família toda reunida.

Na adolescência ainda continuou assim, mas já não tão feliz. Parecia mais algo que deveria ser feito porque era uma data especial, que algo que partia da vontade de fazer. O Natal e o fim de ano como um todo eram dias como outros quaisquer, com a diferença em que as pessoas eram muito mais falsas. Passei muito tempo assim, até, sei lá, uns dois anos atrás.

Depois disso, percebi, como com vários outros aspectos, opiniões e interpretações sobre a vida que às vezes é preciso dar um pouco mais de valor às coisas como são que como deveriam ser. E, mais, que é preciso dar um pouco mais de valor às coisas como são para mim, que no fim das contas, sou quem vivo, penso e tenho que lidar com tudo o que há aqui dentro… Então o Natal passou a ter um significado diferente. Um significado mais íntimo, mais pessoal. De memória do amor e da graça de Deus, de gratidão por isso, de reconhecimento de que independentemente de tudo o que acontece lá fora nessa época – presentes, comidas, consumo, falsidade, alegria, tristeza – independentemente disso, dentro de mim há Algo maior e que extrapola essas coisas.

Um dia, quando eu tiver minha casa, quero poder enfeitar com tudo o que tiver direito. Quero poder convidar meus amigos e família para um momento de comunhão e alegria em uma data como essa. Quero poder compartilhar a paz que sinto em saber que todas essas coisas, embora boas e importantes, são secundárias. E é esse sentimento que desejo a todos vocês.

Anúncios

4 comentários sobre “Meu Natal

  1. Eu tenho preguiça de enfeite de Natal. Só de pensar na trabalheira que dá montar uma árvore, desenrolar os fios do pisca-pisca e depois, menos de dois meses, desmontar tudo e guardar, haha, me cansa. Mãe ficou me jogando indiretas dezembro quase todo pedindo para eu montar, até que minha irmã não aguentou minha blasezice arrumou uma semana antes do dia 25. Acho que nem montaria presépios, e a poeira que junta? Essa relação com enfeites natalinos resume muito minha vida.

    • hahahahaha…. livita, eu acho que não pensei em todo esse trabalho que dá. realmente. pensar nisso dá preguiça. sem falar na poeira, como você lembrou. mas ainda acho tão bonito depois que tudo tá ali pronto! =)

  2. Muito bom texto, Sarah. Eu também sinto um pouco esta nostalgia, pois quando criança, esperava ansiosa, o ano todo, a chegada do dia 25 de dezembro, onde íamos para a igreja, declamar, apresentar alguma peça relativa ao nascimento de Jesus.E era tudo lindo, só isto me bastava. Voltava depois para casa e ia dormir satisfeita.Era lindo!

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s