Não há tempo para procrastinar

tempo

A gente passa por umas fases na vida em que parece não existir nada para fazer, né? A vida é uma monotonia sem fim. Ou, pelo menos, tudo está em ordem, as coisas estão fixas e concretas, digamos assim. Ao contrário daqueles momentos em que tudo parece uma grande bagunça, com um monte de coisas para fazer, decisões a tomar e simplesmente falta tempo para tudo. Estou vivendo o segundo exemplo. É por isso que nem voltei aqui mais. Não dá para procrastinar tanto assim.

Resumidamente: ainda não terminei minha dissertação (mas estou quase!) e estou em cima do prazo para isso. Ou seja, muito trabalho. Comecei a lecionar Sociologia em uma escola da rede pública estadual, estou com poucas aulas por enquanto, mas já é o suficiente para ocupar boa parta da minha vida. Ou seja, mais trabalho. Por ter poucas aulas e, consequentemente, receber pouco, no meio disso tudo estou trabalhando como freelancer para complementar minha renda. Ou seja, mais e mais trabalho. Além de todas as responsabilidades que não envolvem nada disso e além da minha vida social. Você deve estar se perguntando: mas que vida social? Pois é, me pergunto também. Mas ela existe. E, nossa, se não existisse eu acho que já teria enlouquecido (mais).

Não é minha intenção reclamar de nada disso. Eu nem devo fazer isso, pois felizmente, de algum modo, as coisas têm acontecido no momento certo. Eu precisava de um trabalho que me permitisse ter tempo para acabar minha dissertação e ele apareceu. Eu precisava organizar meus pensamentos para que, finalmente, conseguisse pegar o ritmo da escrita do texto e consegui fazer isso. Mas, Deus, como eu queria um momento de paz! Como eu queria não ter que ficar pulando de trabalho para trabalho, sem saber quando vou dormir direito, ou comer direito, ou não ficar preocupada com os horários, ou não ter um milhão de alarmes no meu celular que me lembrem o que eu tenho que fazer, porque eu já não dou conta de lembrar sozinha! Sei que esse é só um período da minha vida e que em um futuro próximo as coisas vão estar diferentes. Pelo menos espero que seja assim. É onde eu espero que minhas ações de agora me levem.

No momento, só consigo imaginar tardes frias como a de hoje e eu debaixo de um cobertor, no sofá, assistindo filme com uma xícara de café com leite bem quente e um pedaço de bolo de fubá. Se alguém me perguntasse hoje “qual o sonho da sua vida?” essa seria minha resposta. Mas, né? Nenhum gênio mágico vai vir me perguntar isso. Então vou parar de enrolar aqui e ir trabalhar.

Anúncios

Um comentário sobre “Não há tempo para procrastinar

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s