Sábado em casa

big_bang_theory_season2_screen03

Era de se esperar que após terminar minha dissertação e finalmente acabar todo o processo do mestrado eu pudesse descansar, dormir por dias seguidos, sair comemorando como se não houvesse amanhã. Só que não. Gostaria de poder fazer tudo isso, mas ainda resta o trabalho e a necessidade de deixar tudo arranjado por aqui, já que na próxima semana vou embora (mas sobre isso eu falo em outro momento). A realidade cruel é que eu ainda não tive tempo para descansar. Ainda preciso de um dia para dormir, apenas dormir. Acordar tarde, comer, dormir de novo, acordar para comer, dormir de novo e assim até o dia acabar. Hoje acordei irritada por causa desse cansaço acumulado. Mentira, minha irritação era por outros motivos, mas aí minha vontade era de resolver como resolvo tudo o que me incomoda: dormindo. Tinha coisas para fazer em casa, um compromisso para ir, logo, não poderia dormir e a irritação aumentou.

Para resumir e ir ao que interessa, mudaram o dia do compromisso, eu deixei as coisas pela metade e resolvi não fazer mais nada durante esse sábado. Como é libertador dizer: dane-se tudo, eu não vou fazer nada de útil do meu dia, obrigada. Apesar de que dormir e assistir coisas na internet são muito úteis, eu acho… Enfim, dormi menos do que eu gostaria, mas passei o resto do dia na frente do computador vendo coisas.

Primeiro, finalmente, terminei de ver a 9ª temporada de Supernatural. UAU! Sempre assisti muitas séries e Supernatural é uma que acompanho desde o início. Mas nesse período crítico de escrita da dissertação, todos os episódios de todas as séries que vejo no momento estavam atrasados. Supernatural, em particular, eu deixei um pouco de lado porque não estava dando muito por essa temporada. Essa é uma série que está entre aquelas que já deveriam ter acabado e os produtores foram infelizes em querer continuar só pela audiência, porque ficou ruim, assim, a qualidade caiu, de verdade. Até a 5ª temporada é uma das melhores séries que já vi, depois disso, já não é grande coisa. Então desanimei. Mas, poxa, não é que a 9ª temporada foi surpreendente? Tirando alguns episódios que parecem estar meio deslocados do tema central, foi uma temporada supimpa, de verdade. Com a cara do início da série e um final daqueles de te fazer querer logo ver a continuação sabendo que vai sofrer esperando alguns meses pela volta da série. Eu nem vou sofrer tanto, já que ela volta em outubro. Meu atraso serviu de algo.

Segundo, descobri que não consigo assistir a 2ª temporada de Hannibal. Não dá, não consigo, é impossível. Tentei assistir enquanto ainda estava no estresse da dissertação, comecei a ver o primeiro episódio e não consegui. Eu já falei aqui no blog que assistir Hannibal me causa um desconforto físico mesmo. E psicológico também. É uma série muito pesada. Então eu falei: bem, não vou assistir agora. Quando eu acabar de escrever, retomo a série, vou estar com a cabeça mais leve, menos despreocupada. Mas quem disse? Tentei assistir já por duas vezes e não consigo sair dos 5 primeiros minutos do primeiro episódio. Me dá uma ansiedade, um desespero, não sei explicar. Acho que não assistirei essa série mais, pelo menos por enquanto e podem me chamar de maluca por isso.

Terceiro, fiquei vendo alguns programas naquele canal Discovery Home and Health. Rapaz, aqueles programas sobre moda, filhos, casa, vida, comida tem uma coisa meio hipnotizadora. Você vai assistindo um programa atrás do outro e não pensa em mais nada. Quando se dá conta, já se foram 03 horas assistindo “Esquadrão da Moda”, “Irmãos à obra”, “Um bebê a cada minuto” e coisas assim. É meio relaxante.

Quarto, também fiquei assistindo umas palestras daquele TED Talks. Estou meio viciada em ver esses vídeos. Tem umas pessoas muito legais falando sobre temas bem interessantes. Recomendo que invistam um pouco de tempo nisso. Dá para colocar legenda e tudo mais.

Quinto, assisti esse vídeo que tá na moda, na internet. Do cachorro fantasiado de aranha. É tipo uma pegadinha, nem é tão engraçada. Mas fiquei rindo muito porque imaginei o cachorro sem saber o que está acontecendo, correndo por aí com uma roupa de aranha. O mal de quem tem cachorros é que tudo o que envolve cachorro é lindo e divertido. Fiquei com vontade de vestir minha Baleia numa roupa de aranha e soltar ela por aí para ver no que dá. O vídeo é esse:

 

Por fim, entrei no Twitter e descobri que o final alternativo de “How I met your mother” tinha vazado por aí e estava legendado, então fui ver, ainda meio ressentida com o final oficial, que me deixou triste e com raiva. Ai, meu coração! Que final muito mais lindo, deu até vontade de chorar. Para quem assistiu a série e ainda não viu o final alternativo, veja aqui. Para quem ainda não viu a série, se um dia resolver assistir, ao chegar no final já veja o alternativo, para não sofrer como sofreram os fãs da série.

Para terminar o sábado, resolvi escrever esse post e me arrependi na metade dele, porque fiquei com preguiça de acabar. Mas como estou numa fase de ser persistente em escrever por aqui, consegui chegar ao final. Ainda dá tempo de assistir um filme e é isso o que vou fazer. Abraços.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s