Mariana e o Pé de Maçãs

Quando eu tinha mais tempo na vida, costumava escrever historinhas. Começou com uma teoria terrível sobre os pombos, compartilhada por um amigo, que eu resolvi esquematizar em um texto. A partir daí, várias pessoas da família vinham me contar causos, falando, “escreve uma história sobre isso” e eu, que não tinha muito o que fazer, escrevia a historinha de acordo com o filme que passava na minha cabeça quando me contavam. Tenho todas elas guardadas aqui comigo. Daí que dia desses estava mexendo nessas coisas e encontrei essa, que escrevi em 2007, quando minha irmã resolveu que queria plantar um pé de maçã igual a gente faz quando planta um pé de feijão no algodão, sabe? Fiquei relendo e dando gargalhadas sozinha, não tanto pelo texto, que nem é tão legal assim, mas por lembrar da história real que inspirou ele. Em homenagem à minha irmã, de quem estou com saudades, resolvi republicá-lo.

 

——————————————————-

Mariana e o Pé de Maçãs

 

Fiz esse desenho no paint =p

Fiz esse desenho no paint
=p

Todos os que conheciam Mariana a achavam uma menina normal. Reservada, discreta. Poucos, porém, sabiam que ela era capaz, às vezes, de agir totalmente o contrário do que se imaginava. Ela também “era tomada” por uns surtos de idéias que, para o espanto de todos, colocava em prática. Mas, geralmente, era uma menina normal.

Um dia, Mariana se cansou de tudo isso e pensou: “Já chega! Vou fazer algo extraordinário!”, mas não sabia ainda o que fazer. Sentada, comendo uma maçã, lembrou-se da história de João, que com seus feijões mágicos conseguiu viver grandes aventuras. “É isso!”, pensou ela. Pegou as sementes da maçã e decidiu plantar uma árvore, para abandonar um pouco a monotonia. Suas sementes não eram mágicas. E ela não esperava que sua árvore atingisse o céu. Mas seu objetivo foi atingido…

Colocou as sementes numa embalagem de iogurte, com algodão, esperando que algo acontecesse. Quando sua família viu aquilo, começou a rir da cara dela, chamando-a de louca e ingênua. Como nasceria uma macieira dali? Mas Mariana tinha certeza de que aquilo aconteceria e não se importava com os comentários. Alguns dias depois, as sementes começaram a brotar e ela as transferiu para um vaso. A partir de então, as coisas tomaram proporções maiores.

As zombarias aumentaram, pois a notícia de que Mariana cultivava uma “macieira” dentro de casa se espalhou. Amigos, vizinhos, parentes – todos comentavam sobre o assunto. Uns acreditavam nela, mas a maioria dava risada. Ela começou a se incomodar: “Que é que eles pensam? É óbvio que dará certo! E quando der, nenhum deles comerá minhas maçãs.”

Certo dia, voltando para casa com uma mistura usada na aula de ciências, o irmão de Mariana tropeçou, derrubando a tal mistura na planta. Como de costume, fingiu não ter feito nada e, por isso, ninguém entendeu quando o pé de maçã começou a crescer repentina e assustadoramente. A planta passou a crescer 70 cm por dia. Mariana se sentia feliz, pois “provava” que sua sementinha no algodão dava certo. E as pessoas, um pouco envergonhadas (mas desconfiadas), acabaram concordando. E foi preciso tirar a árvore dali, pois não era mais possível mantê-la dentro de casa.

Pessoas de longe iam até lá para ver esse fenômeno. Botânicos, cientistas… E até a TV apareceu para entrevistar a dona da árvore. Mas Mariana já não estava feliz. O cansaço dela, agora, era de ver todos explorando sua querida planta, esperando ansiosamente pelas maçãs. E ela só queria voltar à sua vida normal…

E foi aí que surgiu. A maçã. Única. Nenhuma mais. As pessoas se perguntavam como uma árvore enorme poderia dar uma única maçã. Mas Mariana sabia: era para ela, era sua maçã! No tempo certo, a garota colheu o fruto e comeu. Guardou as sementes com carinho. E nenhuma maçã mais nasceu, até hoje. As pessoas se desinteressaram e a vida de Mariana voltou ao normal.

Ou quase, pois agora ela pensa em extra-terrestres.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s