Biscoito de Maizena (ou sentindo falta das comidas do Brasil)

Eu quero!

Eu quero!

Dias atrás, por um acaso, uma amiga me lembrou de uma coisa que já faz tempo que estou com vontade de comer: biscoito de Maizena. Sim, não ganho dinheiro, mas falo o nome da marca porque é assim que a gente fala no cotidiano, né? Ninguém diz, “ai, quero biscoito de amido de milho”.  Aí fiquei lembrando de mais um monte de comida que eu sinto falta, porque não consigo encontrar aqui. Algumas eu já sabia que ia sentir falta, como: coxinha (por muito tempo foi meu salgado predileto, perguntem pra minha mãe), pastel (ai, sem comentários), feijão (aqui tem feijão, mas é diferente), guaraná (eu nem bebo mais refrigerante, mas faço esse sacrifício pelo guaraná), pão de queijo (como mineira fiel às suas raízes), feijão tropeiro, feijoada… Bem, são os que me lembro que vim para cá consciente de que ia sentir muita falta.

Outros eu só me dei conta que me faz falta estando aqui. Por exemplo, o próprio biscoito de maizena, o requeijão (até hoje não encontrei aqui), o bolo de fubá quentinho (não, não tem fubá aqui), a broa, o pãozinho francês (com linguiça, que também não tem aqui)… Coisas que a gente come no Brasil com tanta frequência e consegue tão facilmente, que não valoriza muito. Essa máxima funciona com tudo na vida, dá valor enquanto tem…

E tem um terceiro grupo de comidas que eu não pensei que fosse sentir falta, mas que me deparei com uma situação meio decepcionante para mim, na Colombia, ou pelo menos em Cartagena. Nesse grupo incluo as pizzas (apenas… não!); os doces em geral e principalmente os chocolates, que carecem de açúcar, de acordo com meu paladar exigente para doces; e as carnes, que são cortes diferentes dos que temos no Brasil e eu sinto o gosto um pouco diferente.

Morar fora tem alguns pontos complicados. Mas acho que a questão “comida” é a que mais pega. A gente está acostumado com certos hábitos alimentares, certos alimentos no cotidiano e, de repente, temos que mudar algumas coisas. Mais do que isso, a comida é parte importantíssima da cultura na qual nascemos, fomos criados, vivemos. Estar longe dessas comidas dá saudade de casa.

Felizmente eu vim parar num país que tem uma forma de alimentação muito parecida com a brasileira. As comidas são praticamente as mesmas e, claro, que não encontro uma coisa ou outra, mas em geral é a mesma coisa. Não consigo me imaginar vivendo no Japão, por exemplo. Também não estou dizendo que as comidas aqui são ruins. Pelo contrário! Várias coisas daqui tenho certeza que vou sentir muita falta quando voltar para o Brasil, mas isso merece outra postagem.

Enquanto estou aqui, tenho que me virar quando quero matar um pouco de saudade das comidas brasileiras. Por exemplo, quando o doce faz muita falta e nem juntando 3 alcança o suficiente de açúcar, tenho a opção de fazer o bom e velho brigadeiro. Que doce brasileiro lindo de se fazer, com poucos ingredientes fáceis de achar. Também dá pra fazer beijinho, bolo de cenoura com chocolate… Também me encho de sorvete, aproveitando que tem umas sorveterias ótimas por aqui. O feijão, me contento com os daqui, que não são ruins, não, apesar de não ser o carioca (que consumimos mais em Minas e SP), também como bastante lentilha, que passei a comer com tanta frequência aqui,  na verdade, por influência do namorado, que adora. As carnes: agora como pouca carne, é mais quando como fora, ou no fim de semana. Menos carne de boi, mais frango. E porco. E peixe. Durante a semana sou meio vegetariana. Já a coxinha dá para fazer, ainda não fiz, mas tentarei em breve!

Enfim, dá para tentar se aproximar um pouquinho dos sabores que ficaram no Brasil. E dá pra experimentar novos sabores daqui. Mas a única certeza é de me empanturrar quando puder encontrar todas essas comidas de novo.

Sobre as comidas daqui que já estou sentindo falta antes mesmo de voltar pro Brasil, comento em outra postagem.

Anúncios

Um comentário sobre “Biscoito de Maizena (ou sentindo falta das comidas do Brasil)

  1. Pingback: Eu ❤ arepas! (Ou as comidas da Colômbia que vou sentir falta #1) | Sarices

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s