Tô com preguiça do mundo

“Sarah, você tá sumida!” Não tô não, tô é com preguiça. Nesse mundo de redes sociais, se você fica ausente uns dias parece que foi abduzida por extra-terrestres. Até as redes sociais mandam recadinhos perguntando “cadê você?”. Vocês não acham isso estranho? Eu acho.

Outubro foi um mês cheio de tarefas acumuladas, o que não me deu muito tempo pra nada. Mas além disso, sabe aquele ânimo em entrar no Facebook e ver o que as pessoas estão falando? Pois é, não existe. E os grupos no Whatsapp? Que preguiça! Felizmente não faço parte de muitos e se você está lendo isso já fique sabendo que não quero ser incluída em nenhum, a não ser que me perguntem antes se eu desejo isso. Nem o Twitter, que é uma rede social que eu gosto, tem me interessado.

Nunca fui uma pessoa viciada em redes sociais, mas sempre entrei com frequência e houve uma época que eu interagia mais do que hoje. O afastamento faz a gente se dar conta de que atualmente a única coisa que importa é falar, falar, falar, não importando se as pessoas vão ouvir. E, claro, sempre ter a razão. Ninguém tem tempo pra refletir sobre a vida, pra pensar em uma opinião diferente da sua, fazer uma comida diferente, conversar cara a cara com as pessoas, ler um bom livro, escutar de verdade uma música, não fazer nada… porque no “tempo livre” a internet nos consome. Isso é realmente triste.

“Ai, então você acha que a culpa é da internet, das redes sociais, que as pessoas têm que parar de usar, blá, blá, blá?”. Claro que não. Acho tudo isso ótimas ferramentas, só me incomoda que deixem de ser ferramentas e passem a dominar a vida das pessoas. E pode até não ser a causa, mas é o potencializador de muitas coisas ruins. Me dá preguiça pensar que vou entrar na internet e ver tantos comentários intolerantes sobre diversos assuntos, tanta hipocrisia, tanta futilidade em alguns casos… Tô com preguiça do mundo mesmo, desse mundo em telas e notificações.

E pode parecer contraditório, mas o blog continua vivo, a ausência aqui não foi preguiça, nesse caso foi falta de tempo mesmo. Minha relação com blogs sempre foi diferente, gosto muito de ler o que as pessoas pensam sobre assuntos diversos e conseguem se expressar com mais de 140 carcteres ou memes. Escrever é um exercício maravilhosamente terapêutico, todo mundo deveria experimentar.

Enfim, fiquei com preguiça agora de terminar esse post, então tchau.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s