Vou estocar buñuelo (Ou as comidas da Colômbia que vou sentir falta #2)

Comecei a falar antes sobre as comidas colombianas que tenho certeza que vão me fazer falta quando eu voltar para o Brasil. Precisei fazer uma postagem específica para as arepas, porque elas merecem. Mas existem outras comidas pelas quais me apaixonei e a possibilidade de ficar sem me deixa um pouco triste.

Algumas eu sei que vou conseguir fazer no Brasil. Por exemplo, o patacón. Ele é feito com banana da terra verde. Primeiro você frita, depois passa numa espécie de molho feito com água, sal, alho e corante (mas só um pouquinho), amassa e frita de novo.

patacon

Patacón

Fica desse jeito aí da foto e dá para comer com queijo, com molho de tomate, puro, como acompanhamento, etc. Aqui também vendem algo que se chama “patacón con todo”, que é feito de um patacón bem grande (da banana inteira), que serve como base para colocar um pouco de tudo mesmo: carne, frango, salsichas de diversos tipos, molhos, salada, batata palha. É uma coisa exageradamente gigante, eu não consigo comer sozinha. Particularmente, eu prefiro o patacón sozinho ou com os acompanhamentos. No patacón con todo mal se sente o gosto do patacón. Eu digo que deveria chamar o contrário, “todo con patacón”.

Isso dá para fazer no Brasil, o problema é a tal banana da terra verde, que não é fácil de encontrar em todos os lugares. Por exemplo, em São Paulo, era um pouco difícil encontrar nos supermercados. Mas eu lembro que em Minas minha mãe sempre fazia banana frita, então pelo que me lembro é um pouco mais fácil encontrar lá. Acho que depende da região mesmo.

Outra comida que gosto muito é o buñuelo. Mas gosto muito mesmo, só não posso estocar porque o mais gostoso é comer ele na hora, quentinho. Buñuelo é um bolinho que, na aparência, aparece um bolinho de chuva. Mas o gosto lembra um pouco o pão de queijo (beeem de longe, tá?), mas com um toque meio adocicado no fundo. Não dá para explicar.

Buñuelo

Buñuelo

Pelo que vi da receita também vai ser possível fazer ele no Brasil, ou pelo menos tentar. O problema vai ser o mesmo que a maioria de nós, meros mortais na cozinha, passamos com o bolinho de chuva: fazer ele ficar bem sequinho, no ponto certo.

Tem comidas que serão um pouco mais difíceis de fazer no Brasil, mas ainda será possível. Por exemplo, a combinação perfeita de um prato típico aqui do litoral: arroz de côco, peixe frito e patacón. E qualquer restaurante que você vá aqui em Cartagena pode encontrar. Em qualquer praia o que vão oferecer é isso. Fazer esse arroz é um pouco trabalhoso, mas quando bater aquela vontade de comer isso, vai valer a pena.

arroz de coco

Agora, certas comidas eu sei que não vou encontrar no Brasil mesmo. Dois exemplos para sair um pouco do sólido,  são os sucos de duas frutas típicas daqui, o lulo e o tomate de árbol, que eu gosto muitíssimo. As frutas mesmo não me chamam muita atenção. O lulo, por exemplo, é bem azedinho, então não consigo comer como se fosse assim, uma fruta suculenta, docinha e deliciosa. Mas o suco, sim. É impossível explicar a que ele se parece, só experimentando. O de tomate de árbol se parece um pouquinho, de longe, com o suco de acerola.

suco de lulo

Suco de lulo

Suco de tomate de árbol

Suco de tomate de árbol

Fora essas comidas, existem outras que não vou encontrar no Brasil, porque são comercializadas por empresas daqui e eu sou meio que viciada nelas. Por exemplo, tem uma empresa de sorvete que se chama Cream Helado que vende uns sorvetes artesanais maravilhosos. Tem de vários sabores e, na verdade, eu tenho uma lista imaginária deles por ordem de preferência. No topo da lista está o sorvete Tres Leches, que é baseado em uma sobremesa que é feita aqui, de 3 tipos de leite, como o nome mesmo diz, biscoito e recheio de leite condensado. Eu poderia substituir esse sorvete por todas as refeições, mas acho que não seria muito saudável.

Outra empresa que não me paga nada para fazer propaganda e eu faço de graça mesmo, porque, nossa, que lanches maravilhosos, se chama Sandwich Qbano. É uma rede de comida que faz o sanduíche cubano e mais um monte de outros sabores, no mesmo estilo. Eu e o Cristian sempre vamos ali, mesmo quando pensamos em comer em outro lugar, pois um ímã invísivel nos arrasta para lá, então já experimentamos quase todos os sabores. Aliás, deveríamos ter uma espécie de cartão fidelidade. Melhor que Mc Donald’s e qualquer outra rede de fast food que vocês podem imaginar. Até porque é um pouquinho mais saudável (ou pelo menos eu tento me convencer disso).

 

Enfim, existe uma infinidade de outras comidas que eu não citei aqui e que gosto. Optei por falar das que acho que mais vou sentir falta. As comidas colombianas são muito saborosas e para quem pensa um dia vir aqui, vale a pena experimentar o que tem de mais típico e mais colombiano, para constatar por sua própria conta. Mas já aviso que vai voltar com uma nostalgia de deixar essas coisas tão boas para trás, assim como eu.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s