Conte-me sobre o nada

 

knowledge-1052010_1920

Em algum momento eu comentei aqui no blog que gosto de anotar trechos dos livros que leio. Escrevo eles nos meus diários, para reler depois. São trechos que por algum motivo me identifiquei, ou achei interessantes, ou engraçados… enfim, acho que todo leitor costuma fazer isso, destacar passagens que considerou importantes em um livro.

Bem, resolvi compartilhar algumas com vocês. A cada início da semana vou publicar uma citação de algum livro que li ou estou lendo, para ser tipo um “momento de reflexão”, hahaha. Não, sério, acho que num mundo onde corremos tanto com tantas coisas, não nos damos a chance de parar e simplesmente pensar em algo, refletir sobre alguma coisa e isso é extremamente importante. Minha intenção com essas citações, mais que apresentar para vocês aquilo que me chama atenção, é também compartilhar algo que me fez pensar e com isso talvez trazer novos pensamentos para vocês também.

Vou começar com uma citação do livro que estou lendo no momento, que é o “Hóspede por uma noite”, do Sch. I. Agnon. Essa citação está na página 309. A edição que eu tenho aqui é da Editora Perspectiva, ano 2014.

Nem sempre vou conseguir dar esses dados para vocês, porque comecei a anotar as páginas e edições do livro só agora. Antes eu simplesmente anotava a citação, então quando eu compartilhar algo de livros que já li antes desse, talvez não consiga dar os dados exatos.

Enfim, gostei muito desse trecho. Erela e o menino da citação são irmãos. Ele vive doente desde que nasceu, por isso vive sempre na casa, sendo limitado em realizar atividades. Mas todos os diálogos no livro em que ele aparece mostram que ele é um menino muito sábio e especial. Ele consegue ver coisas que ninguém consegue. Erela, sua irmã, é professora de hebraico e no livro ela é descrita com sendo um pouco arrogante. É muito legal esse diálogo porque mostra bem esses opostos.

O senhor sabe contar histórias, então me conte o que faz o vovô a esta hora. Disse Erela: Isso não é uma história. Disse o menino: Então, o que é? Respondeu Erela: Quando estudar a teoria da literatura saberá o que é uma história e o que não é uma história. Disse o menino: E por que você não sabe contar histórias, já que estudou a teoria da literatura? Respondeu Erela: Mas eu sei o que é uma história e o que não é uma história. Disse o menino: E o que o vovô faz, não é uma história? Respondeu Erela: Isto não é uma história. – Então o que é? Respondeu Erela: Isso está incluído na categoria das informações, quer dizer, se forem importantes, mas se não o forem, não são nada. Disse o menino: Sendo assim, conte-me, senhor, a respeito do nada. Fixou Erela os seus óculos no menino e disse com espanto: O que significa “do nada”? Se não há nada, não há o que contar. Disse o menino: O avô faz algo, sendo assim há algo neste nada. Conte, senhor, o que meu avô faz neste momento.

 

Esse menino não é sensacional? O que vocês acham?

Anúncios

2 comentários sobre “Conte-me sobre o nada

  1. Pingback: “Você está aqui” |

  2. Pingback: Deus da Chuva |

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s