As músicas que não saem da minha cabeça #3 – Clube da Esquina

Imagens: Site Museu Clube da Esquina (o link está no final do post).

Imagens: Site Museu Clube da Esquina (o link está no final do post).

 

Me chamem de bairrista se quiserem, mas eu tenho que dizer que a maior parte do que há de melhor na música brasileira está em Minas Gerais. Um dos exemplos mais maravilhosos é o Clube da Esquina.

Para quem não conhece, o Clube da Esquina foi um grupo/movimento que surgiu nos anos 60 com ninguém menos que o incrível Milton Nascimento e seus amigos não menos incríveis: Lô, Márcio e Marilton Borges (eles são irmãos). Depois veio se juntar a eles o Flávio Venturini, Beto Guedes, Fernando Brant e mais outros músicos… Se chama Clube da Esquina porque era o que eles faziam: se reuniam na esquina da casa dos Borges para tocar violão, cantar, compor… vocês conseguem imaginar esse cenário? Eu apenas queria ser vizinha deles nessa época, nem peço muito.

O Clube da Esquina tem influência do jazz, do rock, da bossa nova, é uma mistura de um monte de coisas, resultado de todas as influências que eles tinham naquela época e do seu gosto musical. Dois discos foram lançados, o Clube da Esquina, em 1972, e o Clube da Esquina II, em 1978.

Eu gosto muito desses discos, estão entre as músicas que não saem da minha cabeça. Como eu já falei aqui, não saem da minha cabeça porque têm um significado especial para mim ou porque eu gosto tanto que ouço com certa frequência. O meu preferido é o primeiro disco, que tem músicas como essa:

Apesar de todas as influências musicais de tantos lugares, quando eu ouço Clube da Esquina parece que sou transportada para Minas Gerais, qualquer lugar de Minas, com aquelas paisagens cheias de montanhas. Que poder é esse que a música tem, não é mesmo? Outra música que gosto muito do primeiro disco, é essa, com a participação da Alaíde Costa:

Esse lamento parece que vem do fundo da alma e dói um pouco até na gente.

A música “Lilia” foi feita pelo Milton Nascimento em homenagem à sua mãe. Eu gosto tanto dessa música, porque para mim ela é uma das que me transportam de lugar, como falei lá em cima. Quando eu escuto ela com os olhos fechados, de repente, estou em Minas Gerais.

E a última que vou destacar do primeiro disco é uma das minhas músicas preferidas da vida:

Do segundo disco a minha preferida é essa com a participação da maravilhosa Elis Regina:

Agora vejam essa música do Chico Buarque que está nesse disco com a participação do Milton: “Canción por la unidad de Latinoamérica”. Como não amar? Vocês sabem que eu sou uma grande defensora de uma identidade latinoamericana. Músicas como essa enchem meu coração de esperança de que um dia vamos reconhecer que a luta é uma só e assim ela será muito maior e mais poderosa.

Vocês gostam de Clube da Esquina? Que música mais gostam? Não conhecia? Gostou? Falem aí o que acharam. Se querem saber mais sobre o Clube da Esquina, encontrei ESSE SITE  bem legal, com muitas informações e fotos sobre eles.

Abraços.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s