Vive!

Domingo foi meu aniversário. 29 anos. Por enquanto eu não tenho vergonha de dizer minha idade, será que um dia vou ter? Fazer 29 anos é uma coisa meio estranha, porque, na verdade, a gente já fica pensando nos 30. Mas vou tentar me concentrar nesse ano mesmo e não na ansiedade que essa idade redondinha pode provocar.

Aniversários são sempre meio introspectivos para mim. Eu sou uma pessoa introspectiva, mas essa época é o momento que mesmo sem querer eu me volto totalmente para mim mesma, numa espécie de avaliação da minha vida até aqui. Muito mais que uma data para celebrar, para mim, é uma data para refletir. Não quero ser a diferentona, acredito que é assim para a maioria das pessoas. É inevitável envelhecer e não pensar na própria vida, no passado e no futuro.

Pois bem, eu estava introspectiva e meio atormentada. Saí com meus amigos, fiquei em casa com minha família, tudo normal em mim, mas ao mesmo tempo, por dentro, um turbilhão de pensamentos. Tudo bem ficar assim, a gente não tem que estar totalmente bem o tempo todo e nem no aniversário. Eu me senti até um pouquinho triste, na verdade. Fiquei pensando o que é viver nesse mundo do jeito em que ele está, com qualquer idade. Eu não sei se é só uma impressão que a gente tem de que as pessoas estão cada dia mais intolerantes e cheias de ódio, ou se sempre foi assim. Pessoas fazendo piada com o sofrimento alheio, o feminicídio, o racismo, a política, o dia a dia puxado de quem apenas sobrevive. É difícil viver nesse mundo, vocês não acham? Com todo meu pessimismo, eu fico pensando: onde vamos estar daqui 10, 20 anos? Onde eu vou estar nisso tudo? Vou mentir se disser que não tenho medo do futuro. Tenho, sim. Do meu futuro pessoal e do futuro do mundo.

Bem, esses eram meus pensamentos alguns dias atrás. Sexta-feira passada, por alguma coincidência do universo, caiu na minha playlist a música “Vive”, do Djavan, intepretada pela Maria Bethânia. Estava eu ouvindo música, no meio de todos esses pensamentos e parei para prestar um pouco mais de atenção nessa. Vocês conhecem essa canção?

“Desencana meu amor
Tudo seu é muita dor
Vive
Deixa o tempo resolver
O que tem que acontecer
Livre…”

Eu gosto de como a música tem esse poder de falar com a gente em diversos momentos. Então resolvi apenas aceitar essa mensagem no meu aniversário. Não sei se vou conseguir segui-la tão tranquilamente, mas vou pelo menos tentar me lembrar dela em cada momento de turbilhão mental.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Vive!

  1. Parabéns, Sarah! ❤ Muita saúde e alegrias!

    Eu achei que completar 30 anos seria bem tenso, mas foi uma idade comum. Sem dramas. Sempre me pego pensando no mundo de hoje. Agora que estou grávida de uma menina (chorei e sorri quando soube. "que mundo é esse que eu to colocando mais uma mulher?") Resolvi levar com mais alegria e leveza. Pensar nas coisas leves e deixar as notícias ruins para lá. Me permitir viver em uma bolha rosa sem culpas. Alienar-se nestes tempos nao é burrice, é sobrevivencia. Vai dar tudo certo! 🙂

    Beijao!

    • Obrigada, Camila! Eu não consigo nem imaginar o que passa na cabeça de mães de meninas hoje e sempre, rs. São muitos desafios, mas realmente é bonito também. Às vezes a gente precisa se concentrar no nosso micro universo, senão fica difícil mesmo.
      Um abração, que alcance a Sofia. =)

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s