Desafio Literário 2017: junho – Ágatha Christie

 

Chegamos à leitura do mês de junho do Desafio Literário: 12 livros escritos por mulheres para 2017. É metade do ano, metade das leituras e uma experiência incrível até agora!

Junho foi o mês que li Hora Zero, da Ágatha Christie. Como tenho feito todos os meses, antes de falar sobre o livro, quero contar o porquê de ter adicionado essa autora à minha lista. Já comentei aqui no blog que Ágatha Christie foi uma das escritoras que me influenciaram, no sentido de ter alimentado meu gosto pela leitura. Houve uma fase da minha vida, durante parte da infância e adolescência, em que li muitos livros escritos por ela, devorava um atrás do outro e acredito que ter me deparado com essas obras que despertavam em mim a vontade de continuar lendo, foi algo essencial na minha formação como leitora.

Não me lembro exatamente como conheci Ágatha Christie. Não tenho certeza, mas acho que foi através de alguns livros que minha mãe ganhou de uma vizinha que, estando de mudança, se desfez de algumas coisas, entre elas, parte de uma coleção dos livros da Dama do Mistério. Depois de ler esses poucos livros que ganhamos, comecei a pegar outros emprestado na biblioteca pública, ou na biblioteca da escola. Se eram livros apropriados para minha idade, não sei dizer. Mas minha mãe nunca me censurou nesse sentido e, para ser sincera, nunca achei os livros da Ágatha Christie pesados demais para que uma criança de 12 anos, por exemplo, não pudesse ler.

No decorrer da vida fui conhecendo outros autores e me interessando por outros tipos de livros e deixei de lado as histórias de mistério dessa escritora. Havia muitos anos que não lia nada escrito por ela, por isso, quando pensei em fazer essa lista de livros escritos por mulheres, pensei: por que não adicionar aquela que foi uma das grandes responsáveis por me incentivar à leitura? Não tinha preferência por nenhum livro específico, poderia até ser uma releitura, já que faz tantos anos que li suas histórias. Mas, coincidentemente, tinha o Hora Zero na minha prateleira, presente que ganhei de alguém e ainda não tinha lido. Achei esse livro incrível e muito apropriado para o tema desse desafio, mas vou falar sobre ele na próxima publicação. Acabei de ler muito rápido porque, além de ser um livro curto, tem essa característica das histórias de mistério da Ágatha Christie: de fazer com que o leitor fique ansioso para saber o que vem a seguir.

Bem, se você não conhece Ágatha Christie, recomendo que procure conhecer. Ela é uma das maiores escritoras da Literatura mundial. Somando todos os seus livros, foram vendidos aproximadamente quatro bilhões de cópias entre o século XX e XXI. Esse número só perde para a Bíblia e para as obras de Shakespeare. A autora escreveu cerca de 80 livros, além de peças de teatro. Já teve suas obras adaptadas para o cinema e a televisão. Enfim, é um grande legado para a Literatura. Além disso, ela é pioneira em ser uma mulher escrevendo histórias de detetives e tem uma imensa importância ocupando um espaço que em sua época era predominantemente masculino (ainda hoje é, na verdade). Vejam aqui uma biografia mais detalhada e leiam aqui um texto muito interessante sobre suas personagens femininas.

Enfim, o livro de junho foi, de certa forma, uma homenagem a essa escritora e uma espécie de retorno às minhas leituras de criança. Foi uma experiência interessante para a metade desse desafio. Não deixem de voltar ao blog depois, para ver mais sobre o livro Hora Zero.

 

Anúncios

3 comentários sobre “Desafio Literário 2017: junho – Ágatha Christie

  1. Pingback: Desafio Literário: 12 livros escritos por mulheres para 2017 |

  2. Também sei a importância e o valor de Ágatha Christie, mas o livro dela que escolhi comprar foi “E não Sobrou Nenhum” (conhecido anteriormente como “O Caso dos Dez Negrinhos”). Comprei no dia que fui demitido em um emprego, há muito tempo. Mas até hoje não li, Sarah. Você leu, gostou? Eu conheci este escritora por meio de um livro infanto-juvenil no colégio. Era um livro de mistério e havia “a gata Christie”. rs rs Um truque da autora (ou autor, não lembro), bem explicado pela professora.

    Abraços e parabéns pelo texto e blog.

    • Oi, Aldrin! Não me lembro de ter lido esse, apesar que já faz muito tempo que li alguns livros dela, posso ter lido e me esquecido completamente. Mas realmente acho que não li. Que eu saiba, é o livro mais famoso dela, acho que estamos perdendo tempo em não ler, hein? rs… depois que ler me conta o que achou.

      Obrigada pela visita aqui! =)

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s