Vale a pena morar na Colômbia?

Oi, gente!

Talvez algumas pessoas estranhem a publicação de hoje, já que não é sobre livro, ou temas aleatórios do cotidiano. Mas, acreditem ou não, o maior número de visitas ao meu blog vem de posts que fiz sobre burocracias necessárias para morar na Colômbia. Fiz esses posts porque considero importante divulgar informações que eu mesma não consegui encontrar direito quando passei por todo o processo de me mudar de país. Mas como o foco do blog não é sobre morar na Colômbia, escrevo pouco sobre isso por aqui. Na verdade, até gostaria de escrever mais, porque existem coisas legais de verdade para se falar, mas meu tempo está escasso, então acabo priorizando outros assuntos. Porém, hoje resolvi responder uma das perguntas que recebi muitas e muitas vezes devido a essas publicações que falei. Sempre respondo meio superficialmente, então decidi fazer um post e deixar registrado aqui minha opinião, até para facilitar quando me perguntarem novamente. Se não é do seu interesse ler esse post, tudo bem, semana que vem volto com outros assuntos.

….

Vale a pena se mudar para a Colômbia?

Essa pergunta geralmente vem de pessoas que estão considerando sair do Brasil e tem a Colômbia como uma das opções, ou seja, a pessoa está interessada em saber prós e contras de vários lugares para tomar uma decisão. Por esse motivo, acredito que minha resposta será um pouco geral e servirá para qualquer pessoa que esteja pensando em se mudar do Brasil. Mas, claro, no meio do caminho entrarei em questões mais específicas da Colômbia.

Antes de começar, acho importante recordar que eu não moro mais na Colômbia. Fui para lá em 2014 e retornei em junho deste ano (foram quase quatro anos). Desde o princípio minha ida foi temporária, a intenção não era me mudar definitivamente de país. Isso poderia ter acontecido? Sim. Meu esposo e eu poderíamos, no fim das contas, termos decidido ficar por lá, mas os planos desde o início eram de voltar ao Brasil, por inúmeras razões que não vêm o caso agora, mas que não têm nada a ver com um país ser melhor que o outro. Inclusive, acho que esse pode ser o ponto de partida para a minha resposta:

 

1 – Não existe país melhor que outro, todos têm problemas.

Então se sua intenção é se mudar apenas para fugir dos problemas do Brasil, não vale a pena. Claro que existem países com melhores condições de educação, segurança, saúde, por exemplo. De maneira alguma critico pessoas que saem do Brasil em busca disso. O que quero dizer é que inclusive os países que costumamos chamar de “primeiro mundo” têm problemas sérios. Às vezes temos a ilusão de que indo para outro país vamos sair de um inferno para entrar no paraíso e não é assim.  Na verdade, você pode fugir de alguns problemas para se deparar com outros e continuar frustrado.

No caso específico da Colômbia, há uma ilusão de que porque a economia do país está estável e melhor que a do Brasil no momento, as coisas lá são infinitamente melhores do que aqui, mas não é bem assim. Sim, a economia está melhor que a do Brasil e sim, a Colômbia vem passando por um crescimento há vários anos, à medida que o conflito interno diminui, mas isso não exclui este país de um contexto mais amplo, que é o contexto latino-americano (e mundial). Se olhamos para nossos países vizinhos, são poucos os que não estão em algum nível de crise, na verdade. O contexto socioeconômico e político da Colômbia é bem parecido com o do Brasil. Claro que tudo depende de quem é você na fila do pão, não é mesmo? Se você é uma pessoa com dinheiro no Brasil, talvez viva, sim, melhor em algumas cidades da Colômbia. Se você é um cidadão mediano, assalariado como a maioria de nós somos, meros mortais, a diferença nesse sentido realmente não é grande. Então para responder o “vale a pena?”, eu diria: se considerarmos apenas esse aspecto, dá na mesma. Os problemas do Brasil são parecidos com os da Colômbia. Não há grande diferença.

 

2 – Vale a pena se mudar de cidade?

Quando alguém me pergunta se vale a pena se mudar de país eu costumo chamar a atenção para esse ponto. É impossível comparar Brasil e Colômbia, pensando em que lugar é melhor para viver. Porque são dois países grandes, portanto, com diferenças internas bem consideráveis entre as regiões e cidades, não dá para generalizar. É verdade que existem questões mais amplas como saúde, educação, uma ou outra questão cultural. Mas fora isso, sou muito mais a favor de comparar cidades. Por exemplo: você estaria disposto a sair de uma cidade grande e cosmopolita como São Paulo para morar em uma cidade litorânea, turística e relativamente pequena (se comparada a São Paulo, pelo menos), como Cartagena? Ou o contrário: você acha que valeria a pena sair da sua cidade no interior de qualquer estado brasileiro para morar em uma metrópole movimentadíssima como Bogotá? Ou sair de qualquer cidade com praias lindas, para morar em Manizales, por exemplo, muito longe da praia e cercada de montanhas? Tem gente que sim, trocaria tudo numa boa, mas para algumas pessoas a dificuldade é grande. Então além do choque cultural, de todo o processo emocional que se passa ao mudar de país, teria ainda que lidar com o fato de morar em uma cidade que não tem nada a ver com o que essa pessoa gosta ou espera. Por isso, ao invés de se perguntar apenas: “vale a pena morar na Colômbia?”, eu diria que perguntem também: “vale a pena morar na cidade X?”. Pesquisem sobre a cidade e considerem que outras mudanças estariam à sua espera.

 

3 – Quais são seus objetivos de vida e suas prioridades?

Considero muito difícil responder se vale a pena se mudar para qualquer lugar do mundo, porque isso é extremamente subjetivo. Quero dizer, às vezes existem questões objetivas como uma proposta de emprego, uma vaga em uma universidade. Mas, além disso, existem as questões pessoais que não devem ser ignoradas. Será que seus objetivos de vida se encaixam no lugar onde você está pensando se estabelecer? Você teria condições de alcançá-los estando ali? Sua prioridade é passar tempo de qualidade com sua família? Não seria difícil estando longe? O quanto é importante isso para você? Você tem facilidade para fazer novos amigos? Enfim, sei que a ideia de morar fora parece bastante atraente, mas uma mudança como essa não é simples, não é como se mudar de casa ou bairro e se você não considerar tudo o que há para considerar, inclusive o aspecto subjetivo das suas emoções, dos seus planos, tudo pode ser um grande desastre.

No caso da Colômbia sempre chamo a atenção, por exemplo, para a questão da educação no ensino superior. Algumas pessoas já comentaram comigo que gostariam de se mudar para a Colômbia e dar continuidade aos estudos, fazer alguma especialização, pós-graduação, etc. Para essas pessoas, seguir estudando é uma parte importante dos seus planos de vida, então para elas, por exemplo, eu digo: não sei vale a pena se mudar para a Colômbia. Não é porque lá o ensino superior seja ruim, pelo contrário, existem excelentes universidades. Mas mesmo as universidades públicas são pagas. Já falei sobre isso aqui. O valor varia de acordo com os estratos sociais, mas de qualquer modo não sai barato fazer um mestrado ou doutorado. Impossível não é, existem oportunidades de bolsas, por exemplo. Mas se você tem planos de seguir estudando e não tem grana, talvez tenha que pensar com mais atenção se a Colômbia realmente é um bom destino, pois poderia se frustrar em demorar mais tempo para conseguir, ou nem conseguir.

Dei esse exemplo, mas apenas para mostrar que pode haver muito a se considerar e depende unicamente dos seus planos de vida. Sua área de atuação profissional poderia ser outro exemplo, ou a questão da aposentadoria, talvez. Não sei. A Colômbia poderia ser um destino perfeito para você, ou poderia não se encaixar nos seus planos. Depende do que importa para você e dos seus objetivos.

 

4 – Mas eu devo ter medo de morar na Colômbia? Não é perigoso?

Se sua única preocupação em se mudar para a Colômbia é o medo do conflito interno entre Estado e guerrilha, eu digo: esqueça isso. Vale muito a pena morar na Colômbia. É um país que há anos vem superando seu passado triste e sombrio e tem avançado muitíssimo nessa questão. Ano passado, por exemplo, houve a assinatura de um acordo de paz com a principal guerrilha atuante até então, que era as FARC.  Então nesse sentido, não, não é perigoso visitar ou morar na Colômbia. Claro que ainda existem regiões onde ainda há conflitos. Assim como no Brasil, vários líderes sociais e políticos têm sido assassinados, há atuação do paramilitarismo (mesmo que supostamente os paramilitares já tenham sido desmobilizados em acordos passados) e, sim, ainda há um grande problema ligado ao narcotráfico. Mas, sejamos sinceros ao olhar para a nossa própria casa, não é mesmo? Existe muita diferença? Na Colômbia e no Brasil enfrentamos problemas parecidos e dificílimos de lidar e, no entanto, seguimos vivendo e lutando. A Colômbia tem mudado sua história e, sim, é um lugar seguro para viver. Por esse lado, acredito que não é necessário ter medo de se mudar.

 

5 – E sobre os direitos sociais, racismo, machismo, etc.?

Eu ainda quero fazer um post específico sobre minha experiência como mulher (e brasileira) na Colômbia e sobre minha percepção do machismo, durante esses poucos anos que morei lá. Prometo que essa publicação vai sair (não sei quando, mas vai), então não vou me estender nesse assunto agora. De maneira geral, pelo que pude observar, acompanhar das notícias diárias e por relatos de colombianos que ouvi, a situação no Brasil e Colômbia é muito parecida. Chamo atenção novamente para o contexto mais amplo, latino-americano. Não acredito, na verdade, que qualquer país vizinho ao nosso tenha uma situação muito diferente no que diz respeito aos avanços dos direitos sociais, dos direitos da mulher, à questão do racismo ou à nuvem conservadora que paira sobre nossas cabeças. Da mesma forma que não é diferente a luta dos movimentos sociais que buscam caminhos para construir uma sociedade igualitária. De modo geral, não percebi diferenças entre Brasil e Colômbia nesse sentido.  A pergunta: “vale a pena se mudar para a Colômbia?”, nessa perspectiva, recebe a resposta: “tanto faz, é igual”. Infelizmente ambos países estão muito atrasados. Há muito o que ser feito.

 

Bem, acho que esses são os pontos que eu gostaria de destacar. Como vocês podem perceber, não dá para responder sim ou não a uma pergunta como essa. “Vale a pena?”, não sei. Vale a pena o que exatamente? Para quem? Isso varia muito e, portanto, a resposta é subjetiva e só pode ser dada por cada pessoa a si mesma. Porém, acho que esses pontos que comentei acima podem ser norteadores para quem está pensando em se mudar de país, especificamente para a Colômbia. Ou seja, são questões que podem ajudar na tomada da decisão, mas infelizmente não sou capaz de dar uma resposta definitiva.

Espero não ter causado mais confusão na cabeça de vocês, que provavelmente já estão com bastante dúvidas. Posso dizer que a Colômbia é um país maravilhoso! Morei em Cartagena, mas tive a oportunidade de conhecer outras cidades e gostei de absolutamente todas. Se após considerar tudo o que for necessário sua decisão for a de morar na Colômbia, sei que será uma experiência incrível, porque trata-se de um lugar incrível.

Obrigada pela paciência de ler tudo até aqui. Qualquer pergunta sobre morar na Colômbia (que esteja ao meu alcance responder) podem deixar nos comentários, que tentarei ajudar.

Um abraço.

Anúncios

5 comentários sobre “Vale a pena morar na Colômbia?

  1. Eu sou uma dessas que conheci o seu blog na minha busca de informações sobre o visto colombiano, e cá estou há 8 meses!
    Concordo com o que disse, é essencial que as pessoas façam uma reflexão sobre o que querem sem cair no desespero de fugir do Brasil. Participo de alguns grupos no face e whatsapp e o que mais vejo são brasileiros com expectativas exageradas, os famosos iludidos pelo Globo Repórter.
    Sou apaixonada pelo país e reconheço seus defeitos, aqui trabalhamos muito e ganha-se pouco, as pessoas são muito amorosas, porém a desigualdade social é igual ou maior que no Brasil.
    Recomendo que venham para conhecer, como eu fiz, passem algumas semanas conhecendo o máximo possível, tendo contato com locais, aprendendo o idioma.
    No mais, a quem queira vir nunca mais esquecerá o sentimento bom que esse lugar deixa com a gente!

    • Oi, Juliana! Obrigada pelo comentário! E obrigada por acrescentar essa dica essencial, se possível é muito bom, sim, ir para conhecer, passar um, dois meses, ver como é o ritmo, se gosta ou não e finalmente tomar uma decisão. Sei que nem sempre dá para fazer isso, porque tem a ver também com disponibilidade de tempo e com dinheiro, mas se for possível, é muito bom fazer isso, sim.
      Que a Colômbia te proporcione lindas histórias e memórias!
      Um abraço!

  2. Nossa, seu blog está super profissa, com as categorias todas organizadas — que invejaaaa! rs Eu vivo me prometendo que vou categorizar o meu, mas tem muito post pra reler. Adorei esse post sobre a mudança de cidade/país: você pensou em tudo!! Eu morei a vida toda nesse Rio de Janeiro complicado… e sempre fui muito apegada à família (e à segurança dos trabalhos que tinha/tenho) para sequer pensar em mudar de cidade ou país. Ás vezes sonho um pouquinho em ir para Lisboa, que conheço melhor, mas logo me enredo nas perdas familiares e deixo pra lá. O melhor dos mundos seria mudar “o” Brasil e ter dinheiro pra viajar à vontade, né? hahaha sonhar não custa. Sigamos escrevendo (e lendo!).

    • Oi, Karina!
      Sobre as categorias, demorei muito tempo pra organizar também, hahahah… dá um trabalhão, quando a gente já tem muita coisa publicada. Não sei se fiquei satisfeita com a organização, mas agora tenho preguiça de voltar a mexer, então fica assim, rs…
      Também tenho esse apego familiar, prefiro estar o mais próximo possível… mas, sim, o sonho seria ter dinheiro para poder ir e voltar de onde e quando quiser. Essa esperança não tenho, fica só no sonho mesmo, rs. Enquanto isso vamos tentando nos encaixar nas nossas cidades e país complicados.

      Um beijo.

      • um coisa que aprendi a fazer com minha sobrinha: copiar e colar meu blog num arquivo word para não correr o risco de perder tudo caso o site te delete por algum motivo… vc já fez isso? achei bom ter essa segurança porque hospedo apenas no WordPress internacional mesmo, sem servidor pago no Brasil… beijinho!

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s