Cinco anos de Sarices

Oi, pessoas!

Setembro é o mês de aniversário deste blog. Eu nunca ligo muito para isso, mas acho que cinco anos é um tempinho considerável para merecer um comentário, não acham? Ou um post inteiro, no caso. Meu primeiro post aqui no blog foi esse AQUI. Sempre gostei de blogs, mas tirei o Sarices de um belo momento de procrastinação. Não sou um bom exemplo, eu sei, mas se querem saber, tenho procrastinado bem menos daquela época para cá. Teve outro momento, quando o blog estava com quase três anos, que publiquei esse texto AQUI, falando um pouco por que escrevo nesse espaço. Mas agora, completando cinco aninhos de vida, resolvi contar um pouco sobre os bastidores do Sarices, inspirada nessa publicação da Karina Kuschnir. Vou repetir algumas perguntinhas dela, mas vou acrescentar outras também. Então se você gosta de blogs (e se gosta do meu), senta aqui que vou te contar minhas bagunças.

 

1 – Esse é seu primeiro blog?

Não. Tive um blog antes desse que comecei lá no passado longínquo de 2005. Era algo meio parecido com o Sarices, eu falava sobre qualquer assunto que queria falar, mas, obviamente, não com a maturidade, experiência e filtros que tenho hoje, já que em 2005 eu tinha só 17 aninhos. Esse blog durou uns seis anos e depois disso o apaguei porque não publicava mais nada. Foi na época da faculdade, eu mal tinha tempo para respirar, achei que não fazia sentido manter no ar um blog que não atualizava mais. Algum tempo depois, criei o Sarices principalmente como uma forma de praticar a escrita, de organizar as ideias, mas também como uma forma de me comunicar, lógico, senão não teria necessidade de publicar nada.

2 – Quanto custa manter o blog?

Financeiramente, por enquanto, não me custa nada. Quero dizer, utilizo energia para escrever no computador, a internet também não é gratuita, etc. Mas não pago ainda nenhuma hospedagem ou domínio. Sempre encarei o blog como um passatempo, então não via a necessidade de pagar por algo a que posso ter acesso gratuitamente. Mas de uns tempos para cá tenho vontade, sim, de hospedar o blog (no WordPress mesmo). O principal motivo é porque sei que aparecem várias propagandas nos meus textos, mas, acreditem, eu não ganho nada por essa publicidade. Elas aparecem aí justamente porque utilizo o plano gratuito. Esteticamente me incomoda um pouco, mas o que mais me incomoda é pensar que estão ganhando dinheiro com meu trabalho, porque ainda que seja um lazer, escrever aqui não deixa de ser um tipo de trabalho. Se em algum momento aparecer uma publicidade, pelo menos que eu ganhe alguma coisa, não é mesmo? Mas para isso acontecer, precisaria assinar um plano também. Enfim, num futuro próximo quero investir nisso, mas não será agora. Também tenho vontade de investir um pouco na aparência do blog, utilizo o template gratuito, que é ótimo, mas não me oferece todas as ferramentas legais que eu poderia ter. Também a parte de ter um cabeçalho legal, etc., não levo o menor jeito para essas coisas, é algo em que gostaria de investir também. Mas ainda não é possível.

3 – Você ganha algo com o blog?

Em termos de dinheiro, absolutamente nada. Mas no âmbito pessoal já ganhei muitas coisas. Primeiro, ganho muito de mim mesma quando consigo sentar e organizar minhas ideias, escrever um texto. Isso é extremamente prazeroso e terapêutico. Segundo, é muito gratificante quando escrevo alguma coisa que no final se torna útil para alguém, da maneira que for. Às vezes nem escrevo com essa intenção e acabo recebendo algum comentário agradecendo, ou dizendo que se identificou e amo muito quando isso acontece. Terceiro, o blog aos poucos tem me permitido conhecer gente nova, fazer novos contatos, conhecer outros blogs e ler bastante coisa interessante e bonita (amo blogs) e isso é demais! Se um dia eu ganhar algum dinheiro com o Sarices vai ser ótimo, mas quando criei o blog não foi com essa intenção e até hoje não é o objetivo. Tanto que eu nem o divulgo muito, não invisto nele para transformá-lo em algo realmente profissional, todo mundo que chegou aqui até hoje foi meio por acaso, enfim, é só um blog de uma pessoa comum no mundo gigantesco da internet.

4 – Como é a movimentação no seu blog?

Eu sou um grão de areia nessa internet, não tenho um milhão de visualizações. Acho que poderia ter mais, se fizesse um trabalho de divulgação, de visitar outros blogs, etc. Mas por diversas razões não faço isso, a principal é falta de tempo. Os posts mais acessados são sobre as burocracias para morar na Colômbia. Tenho algumas publicações assim, porque quando passei por momentos de saber o que seria necessário para solicitar o visto, ou sobre o casamento com um colombiano, quase não achei informação nenhuma. Pensei que falar minha experiência e as informações que eu tinha poderia ser útil para outras pessoas e realmente é, tanto que são as publicações que mais recebem visitas. Porém, a maior interação está com minhas publicações pessoais ou sobre livros. Às vezes nem é aqui nos comentários do blog, mas por Instagram ou Facebook, sempre alguém me manda mensagem para falar sobre esses assuntos.

5 – Canal no YouTube, não rola?

Vocês podem não acreditar, mas já recebi essa sugestão algumas vezes de amigos ou conhecidos, por causa dos meus desafios literários. Eles dizem que a linguagem de vídeo é mais procurada, que entre ver um vídeo e ler um texto, geralmente as pessoas, especialmente jovens, ficam com a primeira opção, etc. Eu sei que vídeo parece muito mais atraente que um blog, mas acho que já tem bastante gente fazendo esse trabalho de falar de livros e de incentivar à leitura por meio do YouTube. Inclusive, admiro essas pessoas pelo trabalho que fazem. Eu nem penso na possibilidade de vídeos porque acho que não tem nada a ver comigo, não tenho desenvoltura para essas coisas, não gosto desse tipo de exposição e, principalmente, perderia todo o propósito. Ainda que eu queira que as pessoas leiam mais, não criei o blog para falar só de livros e incentivar a leitura. São ideias, motivações e objetivos diferentes que acho que só consigo fazer em formato de blog mesmo.

6 – Qual é a parte mais difícil de fazer o blog?

Separar tempo é o mais difícil. Não deveria ser, porque manter o blog é algo prazeroso, é meu passatempo, como já disse. Acredito que justamente por esse motivo eu deveria separar um tempo diário para me dedicar a escrever alguma coisa, ou arrumar alguns detalhes, enfim, me dedicar a ele. Mas não faço isso. Então mantenho o blog em meio aos prazos de trabalhos e as responsabilidades do cotidiano com um pouquinho de aperto. Esse ano me propus a publicar semanalmente, não é a frequência que eu gostaria, mas é a frequência possível. Já fiquei semana sem publicar, mas posso contar quantas foram, talvez três ou quatro até agora. Em geral, tenho cumprido meu objetivo.

7 – Quanto tempo você leva para escrever um post?

Depende do conteúdo. Digamos que a média seja quatro horas, mas posso demorar menos se for algo mais simples (como indicar links, ou falar sobre coisas aleatórias), ou mais se for um assunto mais complexo ou para falar sobre os livros que leio. Escrever não é simples, também envolve certa disposição emocional, intelectual que nem sempre temos.

Bem, acho que essas são as questões mais interessantes sobre o Sarices que consigo pensar. Sei que para muita gente isso não é nada interessante, mas acho que quem acompanha blogs costuma gostar dessas conversas. Acho também que em um mundo de redes sociais, blogs são de uma preciosidade enorme e por isso gosto tanto desse mundo. Sempre recomendo que as pessoas escrevam, isso faz bem para alma e não tem nada a ver com “saber escrever”. Se você tem um blog, deixa o link aí nos comentários para eu visitar e se conhece outros blogs legais, pode me recomendar que vou adorar!

Obrigada por todas as visitas e comentários de quem tem me acompanhado até agora. São poucas pessoas, mas para mim já são muito especiais.

Um abraço!

Anúncios

10 comentários sobre “Cinco anos de Sarices

  1. hahaha amei servir de inspiração e ler suas respostas! é muito difícil perseverar se não conseguimos dizer para nós mesmas que vale a pena. E vale. Cada post, cada texto, é um aprendizado. Muito legais suas reflexões. Continue escrevendo. Vida longa ao Sarices! (Queria ter tempo e habilidade para oferecer um desenho para o seu blog, mas não sei se consigo…Vc teria alguma imagem dos artesanatos lindos colombianos que pudessem virar uma estampa… e quem sabe a gente juntasse isso com livros? )

    • Karina, querida! Obrigada pelo apoio e incentivo de sempre. Realmente, vale a pena. É “só um blog na internet”, mas vale a pena e por isso continuo, continuamos. Fiquei empolgadíssima com a ideia de ter um desenho seu pro meu blog, devo confessar, hahaha. Mas não sei poderia aceitar algo tão lindo e trabalhoso sem poder pagar pelo seu trabalho no momento, nem quero que fique sobrecarregada com mais uma tarefa por fazer. Quem sabe mais pra frente, então? Seria maravilhoso! Um abração! E obrigada pelo carinho. ❤

  2. Oi… Sarah,

    Poxa eu também adoro blogs, acho que são pequenos tesouros no grande mar que é internet, acho assim triste porque sinto que o público diminuiu. Inclusive vários que eu seguia morreram ou estão aí na deriva sem atualizações, teve uma época que no meu grupo de amigos vários tiveram sabe era bem legal a gente se lia, comentava e as vezes rolava até umas participações no material produzido. Mas ainda acho bem legal pensar que a leitura em um blog é muito motivada pela escrita em si, pelo conteúdo …

    • Oi, Raquel! Tenho saudade dessa época também, dessa troca entre blogs, entre amigos e aqueles que conhecíamos justamente por escrever na internet. Acho que as redes sociais ocuparam um pouco desse espaço. É mais rápido, fácil e com maior visibilidade compartilhar coisas no Facebook, ou em outras redes. Mas ainda tem bastante gente que gosta de blogs e mantém esses espaços. Por aqui vamos nos encontrando aos poucos e trocando figurinhas, né? Um abraço e obrigada pela visita e comentário! 🙂

  3. ¡¡Sarah Felicitaciones por estos primeros cinco años!! espero que sean muchos más… Yo llevo casi dos años siguiendo tu blog, es muy interesante el contenido que publicas. Personalmente en el futuro me gustaría tener mi blog también, pero ya lo dices tú, se necesita tiempo para mantener las publicaciones y considero que aún me falta organizar mi tiempo para arrancar (son sólo excusas, porque tiempo siempre hay, lo que nos falta es vida para vivirlo). Bueno espero seguir leyendo por muchos años más tus publicaciones. Felicitaciones nuevamente por tan excelente trabajo!! Saludos.

    • Muchas gracias, Luis, por tu amistad y por acompañarme por acá también. Es verdad, tiempo siempre hay, lo que no hay son prioridades, jajaja… espero ansiosa por tu blog, sé que tu tienes mucho que compartir.
      Un abrazo!

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s